Recorte Lírico

Tirando a literatura dos corredores acadêmicos

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Amaryllis

30 de julho de 2017

Categorias:Poesia Tags:,

Amaryllis

Eu

Açucena

Aceno

Desassossego

 

Orvalho Entristecido…

respingos, lampejos.

 

Céu de Pensamentos

não apagues aquela Estrela

que incansavelmente

iluminou-te Açucenas.

 

não só os Temporais

leves a Luz do Alvorecer

estás comigo também assim…

não só como Noite

mas como Céu de Primavera

nos tempos em que ainda eras

o Sol a me aquecer.

 

reconheço o Fim

do que não pôde Fertilizar,

embora não seja o suficiente

para deixar de te Amar.

 

e o que mais me Resta?

Nada além de

Acenar

e Sossegar.