Recorte Lírico

Tirando a literatura dos corredores acadêmicos

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Jorge Amado subvertia espaço reservado à elite na literatura

11 de agosto de 2017

Categorias:Notícia Tags:,

Jorge Amado subvertia espaço reservado à elite na literatura, diz biógrafa

Se estivesse vivo, o escritor baiano Jorge Amado teria completado 105 anos ontem (10). A fundação que leva o seu nome, em Salvador, completa 30 anos e essa dupla comemoração é lembrada na 1ª Festa Literária Internacional do Pelourinho (Flipelô), que teve programação aberta para o público ontem e permanece até o domingo, no Centro Histórico da capital baiana.

Entre as mesas de debates mais aguardadas está a da biógrafa de Jorge Amado, a jornalista baiana Josélia Aguiar, que foi curadora da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) 2017.

Após seis anos estudando a vida, a obra e os detalhes da história de Jorge Amado, a escritora fala da expectativa a respeito do lançamento da biografia que deve ocorrer até o fim deste ano e destaca que a vida de Amado foi repleta de acontecimentos relevantes.

Em conversa com a Agência Brasil, a escritora e doutoranda da Universidade de São Paulo (USP) avalia que Amado não teve muito espaço dentro da crítica literária brasileira por tratar de temas ligados à pobreza e exclusão.  “Aqui [no Brasil], se você escreve um pouco mais de sociedade, dizem que você virou sociólogo, é uma forma de exclusão e de manter o espaço da literatura como de elite. E Jorge Amado subvertia isso, porque os personagens dele eram o povo”, analisa.

 

Evento

 

Flipelô homenageia os 105 anos de Jorge Amado (Foto: Arisson Marinho)

 

A Flipelô tem programação gratuita aberta ao público desde o dia 10 e vai até o próximo domingo (13). Além de Jorge Amado, também serão homenageadas no evento as escritoras Zélia Gattai (mulher de Amado) e Myriam Fraga (amiga do casal). Na programação, está prevista a participação de escritores, escritoras e artistas baianos e do cenário nacional, como o rapper Emicida, o professor Pasquale Cipro Neto, a escritora mineira Conceição Evaristo, a escritora Talita Rebouças, entre outros, que somam 220 convidados em mais de 60 atividades que incluem música, teatro, filmes, debates, exposições e lançamentos de obras literárias. Todas as informações e a programação completa podem ser consultadas no site da Flipelô.

 

Entrevista concedida à Agência Brasil.

Fonte: Agência Brasil

Da Redação