Recorte Lírico

Tirando a literatura dos corredores acadêmicos

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

15 fatos sobre Kazuo Ishiguro e obras do autor

13 de outubro de 2017

Categorias:Listas Tags:,

15 fatos sobre Kazuo Ishiguro e obras do autor

Kazuo Ishiguro foi o vencedor do prêmio Nobel da Literatura 2017, logo, nada mais justo do que fazer um post especialmente para ele. Se você desconhecia o autor, saiba que na verdade, ele é muito conhecido no mundo todo e talvez você esteja a “um passo atrás” como leitor. Mas não tem problema, pois eu trouxe uma lista de 15 fatos sobre o autor (para você conhecê-lo melhor) e as obras do mesmo (para que não hajam mais desculpas para não lê-lo).

 

15 fatos sobre Kazuo Ishiguro

1. Quando o autor recebeu a notícia de que havia ganhado o prêmio Nobel de Literatura, ele não acreditou e achou que fosse uma notícia falsa;

2. Ishiguro nasceu em 1964 no Japão, mas cresceu na Inglaterra;

3. Ele é fã de bossa nova e adora o João Gilberto;

4. Quando adolescente, ele queria ser músico;

5. Fez faculdade de Letras, e depois de Escrita Criativa;

6. Atualmente, possui 8 livros publicados, traduzidos para 28 línguas;

7. Seus livros mais conhecidos são: “Os Vestígios do Dia” e “Não Me Abandone Jamais”, sendo que cada um deles vendeu mais de 1 milhão de cópias;

8. “Os Vestígios do Dia” e “Não Me Abandone Jamais” têm adaptações cinematográficas (dica: o segundo está disponível na Netflix);

9. Há boatos de que as principais influências do autor são Jane Austen, Franz Kafka e Marcel Proust;

10. O autor já se aventurou por vários gêneros literários, como fantasia em O Gigante Enterrado e ficção científica em Não Me Abandone Jamais;

11. Ele se apaixonou por literatura aos 10 anos de idade, lendo Sherlock Holmes;

12. “Os Vestígios do Dia” foi escrito em um mês. O autor escrevia todos os dias (de segunda a segunda), das 9h às 22h30;

13. Na adolescência, ele trabalhou para a rainha da Inglaterra como espantador de pássaros (na direção dos caçadores);

14. Na vida adulta, ele trabalhou como Assistente Social nos bairros pobres de Londres;

15. Sua escrita é famosa por trazer a técnica “show, don’t tell”, ou seja, “mostre, não diga”, que consiste basicamente em investir no que está nas entrelinhas.

 

Obras do autor

  • Uma pálida visão dos montes (1982);
  • Um artista do mundo flutuante (1986);
  • Os vestígios do dia (1989);
  • O inconsolável (1995);
  • Quando éramos órfãos (2000);
  • Não me abandone jamais (2005);
  • O gigante enterrado (2015);

Vale lembrar que o autor foi o vencedor do prêmio Nobel de Literatura 2017, em virtude da grande força emocional presente em seus romances, e assim revelando o abismo sob o nosso ilusório sentido de conexão com o mundo.

 

Referências

https://g1.globo.com/pop-arte/noticia/kazuo-ishiguro-ganha-o-premio-nobel-de-literatura-2017.ghtml

https://pt.wikipedia.org/wiki/Kazuo_Ishiguro