Recorte Lírico

Tirando a literatura dos corredores acadêmicos

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Roda-Gigante

23 de outubro de 2017

Categorias:Conto Tags:,

Roda-Gigante

Oi. Imagina, pode sentar. Amanda e o seu? Venho sempre com minhas amigas. Assim você me deixa sem graça. Meu Facebook? Chame no chat. Oi. Temos gostos em comum. Também gosto de Almodóvar. Esse é o link para baixar o disco que te falei, do Marcelo Camelo. Aquele barzinho? Hoje? Pode ser. Oi, demorei? Um daiquiri, por favor. Você tem olhos bonitos. Estou sozinha esse final de semana, poderíamos beber algo em minha casa. Sim, são meus pais na foto. Venha conhecer meu quarto. Tenho certeza, me beija. Não pára. Goza fora. Lindo. Dorme comigo. Quer uma omelete? Vem pra cá novamente, podemos tomar um vinho. Oi, boa noite. Esse disco que vou colocar é lindo. Essa é a melhor noite da minha vida. Mais! Mais! Não pára! Vou gozar. Te amo. Já são dois meses, amor. Não atende minhas ligações. Você anda estranho. Amor? Amor? Vamos, fale! Sabia, sabia, nunca gostei dela. Não me toca. Saia daqui. Te odeio. Amiga, estou arrasada. Não quero nunca mais uma relação. Barzinho é uma boa. Tequila por favor. Um brinde à vida de solteira! Sua camisa, adoro Woody Allen. É meu diretor favorito. Imagina, pode sentar. Amanda e o seu?

 

Leia a coluna semanal do Zé Ciabotti clicando aqui.