Recorte Lírico

Tirando a literatura dos corredores acadêmicos

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 1 outro assinante

10 filmes inesquecíveis com protagonistas que apresentam dificuldades de aprendizagem

26 de novembro de 2017

Categorias:Listas Tags:, ,

10 filmes inesquecíveis com protagonistas que apresentam dificuldades de aprendizagem

Muitos filmes apresentam dramas incrivelmente tocantes ao retratar personagens com algum tipo de deficiência. Neste caso, em especial, temos uma seleção de longas com protagonistas que possuem dificuldades de aprendizagem decorrentes de suas deficiências/transtornos. A aceitação e o reconhecimento da família, os desafios no ambiente escolar e os obstáculos ao tentar se encaixar na sociedade são temas comuns em todas essas maravilhosas produções.

 

Uma Lição de Amor (2001), Jessie Nelson

Sam Dawson é um homem com deficiência mental que cria sua filha Lucy (interpretada pela famosa Dakota Fanning) com a ajuda de seus amigos, que também apresentam algum tipo de deficiência. Porém, assim que a garota completa 7 anos, ela começa a ultrapassar intelectualmente seu pai, e esta situação chama a atenção de uma assistente social que quer Lucy internada em um orfanato. A partir de então, Sam enfrenta um caso na justiça que aparentemente era impossível de ser vencido por ele. Entretanto, ele conta com a ajuda da advogada Rita Harrison, que aceita o caso como um desafio com seus colegas de profissão.

 

Sempre amigos (1998), Peter Chelsom

Maxwell Kane é um garoto de 14 anos que tem dificuldades de aprendizado e vive com seus avós desde que testemunhou o assassinato de sua mãe, morta pelo marido. Quando Kevin Dillon, um garoto que sofre de distrofia muscular, se muda para a vizinhança, eles logo se tornam grandes amigos. Juntos vivem grandes aventuras, enfrentando o preconceito das pessoas à sua volta, que dizem que, ao carregar Kevin no pescoço, Maxwell é o corpo e Kevin é o cérebro.

 

O Discurso do Rei (2010), Tom Hooper

Desde os 4 anos, George é gago. Este é um sério problema para um integrante da realeza britânica, que frequentemente precisa fazer discursos. George procurou diversos médicos, mas nenhum deles trouxe resultados eficazes. Quando sua esposa, Elizabeth, o leva até Lionel Logue, um terapeuta de fala de método pouco convencional, George está desesperançoso. Lionel se coloca de igual para igual com George e atua também como seu psicólogo, de forma a tornar-se seu amigo. Seus exercícios e métodos fazem com que George adquira autoconfiança para cumprir o maior de seus desafios: assumir a coroa, após a abdicação de seu irmão David. O longa é baseado em fatos reais e já foi vencedor do Oscar.

 

O Milagre de Anne Sullivan (1962), Arthur Penn

O longa-metragem mostra a incansável tarefa de Anne Sullivan, uma professora, ao tentar fazer com que Helen Keller, uma garota cega, surda e muda, se adapte e entenda (pelo menos em parte) as coisas que a cercam. Para isto, entra em confronto com os pais da menina, que sempre sentiram pena da filha e a mimaram, sem nunca terem lhe ensinado algo nem lhe tratado como qualquer criança. O Milagre de Anne Sullivan ganhou o Oscar de Melhor Atriz (Anne Bancroft) e Melhor Atriz Coadjuvante (Patty Duke), além disso, foi indicado para mais três prêmios, dentre eles o de Melhor Diretor (Arthur Penn). O filme é um exemplo de que todos, não importando o nível de dificuldade, podem aprender a se comunicar de alguma forma.

 

O Enigma de Kaspar Hauser (1974), Werner Herzog

Um homem chamado Kaspar Hauser aparece de repente na cidade de Nuremberg em 1828, e mal consegue falar ou andar, além de portar um estranho bilhete. Logo é descoberto que sua aparição misteriosa se deve ao fato de que ele ficou trancado toda sua vida em um cativeiro, desconhecendo toda a existência exterior. Quando ele é solto nas ruas sem motivo, muitas pessoas decidem ajudá-lo a se integrar na sociedade, mas rapidamente Kaspar se transforma em uma atração popular, justamente por não se comportar como humano. O filme é objeto de estudo frequente em psicologia, psicolinguística, entre outros.

 

Meu filho, meu mundo (1979), Glenn Jordan

Quando nasceu, Raun era um saudável e feliz bebê. Com o passar dos meses, seus pais começam a observar que há alguma coisa estranha com ele, sempre com um ar ausente. Um dia vem a confirmação do que suspeitavam… Raun era autista. Decidem então penetrar no mundo da criança, acreditando que somente o milagre do amor poderá salvá-lo. Baseado na obra de Barry N. Kaufman, o filme retratada a luta do casal para integrar o filho de três anos na sociedade.

 

Como estrelas na terra: toda criança é especial (2007), Aamir Khan

O jovem Ishaan tem muita dificuldade para se concentrar nos estudos, e mal consegue escrever o alfabeto. Depois de diversas reclamações da escola, o pai, que acredita que Ishaan não faz as tarefas por falta de compromisso, decide levá-lo a um internato, o que leva o menino a entrar em depressão. Mas, um professor substituto de artes, Nikumbh, logo percebe o problema de Ishaan, e entra em ação com seu plano para devolver a ele a vontade de aprender e, sobretudo, viver. O filme é considerado fundamental para atuais e futuros professores.

 

Loucos de Amor (2004), Peter Naess

Donald Morton e Isabelle Sorenson sofrem da síndrome de Asperger, uma espécie de autismo que provoca disfunções emocionais. Donald trabalha como motorista de táxi, adora pássaros e tem uma incomum habilidade em lidar com números. Ele gosta e precisa seguir um padrão em sua vida, para que possa levá-la de forma normal. Entretanto, ao conhecer Isabelle em seu grupo de ajuda, tudo muda em sua vida, pois ele acaba se apaixonado por ela.

 

Uma família especial (2005), Kenneth Glenaan

Este drama produzido pela televisão britânica, a BBC de Londres, é a história verdadeira baseada na vida de Maggi Jackson e seus sete filhos. Os quatro rapazes da família são a principal razão pela qual ela está bastante preocupada, todos eles autistas em maior ou menor grau e com isso eles tem problemas sociais. Helena Bonham Carter no filme desempenha Maggi Jackson, a determinada mãe que empreende então uma surpreendente luta, repleta de momentos mágicos, alegres e tristes, para ajudar seus filhos especiais a ter uma vida feliz.

 

Prisioneiros do silêncio (1994), Robert Allan Ackerman

Kirstie Alley, faz aqui um drama original, premiado com três Emmies (o Oscar da TV americana): Melhor Atriz (Kirstie Alley), Coadjuvante (Michael Goorjian) e Roteiro(Bob Randall). Sally Goodman tem um filho adolescente, David que apresenta uma deficiência mental. Sua excessiva dedicação a ele fez com que ela perdesse boa parte de sua vida. E agora, o marido e a filha ameaçam afastar-se dela. Sally então conhece um homem que parece ter grande e saudável influência sobre David.

 

 

Todas as imagens são de domínio público e podem ser acessadas no Google Imagens.