Recorte Lírico

Tirando a literatura dos corredores acadêmicos

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 2 outros assinantes

Canção de Valhalla

21 de janeiro de 2018

Categorias:Poesia Tags:,

Canção de Valhalla

“Já vem escuridão e trevas, e devemos cavalgar
Para Valhalla, para o salão sagrado.”
Edda Poética, “Hyndluljóð”

Cantaremos na noite a canção de Odin,
Neste evento bélico das nossas vidas:
Feridas profundas em almas perdidas,
Eternos banquetes, batalhas sem fim!

Avante guerreiros! morramos assim:
Fúria destemida e cabeças erguidas,
Pois as mais sublimes honras e bebidas
Nos aguardam no mais divino festim!

Guiados pelas Valquírias na frieza
Do norte mais gélido que o vate fala:
Asgard, onde em nada mais há tal beleza!

Passaremos pelas magníficas salas
Exaltados por nossas velhas proezas
Até irmos à gloriosa Valhalla!

(Renan Caíque)