Recorte Lírico

Tirando a literatura dos corredores acadêmicos

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 3 outros assinantes

Buracos e morangos de pescoço

19 de junho de 2018

Categorias:Conto Tags:

Buracos e morangos de pescoço

Às vezes me permito um tempo para admirar as pessoas e suas atitudes.
Um deles estava apressado e esbarrou no outro em sua caminhada desembestada.
— Só podia mesmo ser o cuzão do Matheus pra empurrar e não pedir desculpa.
Matheus encontrou um tempo em sua falta de tempo pra parar e retrucar a grosseria:
— Cuzão é você, seu arrombado. Seu cu é a garagem e meu pau o caminhão.
Lucas não iria deixar barato.
— Teu cu que é alargado. Teu rabo é o aeroporto e meu pau é o avião.
— Seu cu é o canil e meu pau o cachorrão.
— Nada disso. Teu cu é um problema e meu pau a solução.
— Seu cu é a baleia e meu pau é um arpão.
— Meu pau é religião e seu cu monge de grande devoção.
— Nada a vê.
— Nada a vê o caralho! Teu cu é o empregado e meu pau é o patrão.
—Ah, é?! O seu cu que é mais que imundo e meu pau água e sabão.
Daí a coordenadora apareceu e gritou que parassem de gritar palavrões no corredor e fossem para a diretoria.