16 de janeiro de 2018

Suco de Laranja

Suco de Laranja

Da laranja, esse suco E a laranja é do pomar. É da fazenda, o pomar E de Manhumirim, a Fazenda Santa Lúcia Procure no Google Maps. De Minas Gerais, Manhumirim, Do Brasil, Minas. Da Terra, o Brasil; Do sistema solar, a Terra. Da Via Láctea, o Sol. Do Universo, as galáxias. E do Universo… Do Universo?, o Mistério Sem atual perspectiva Sem invencionice, sem deuses. Só sua (E)existência, E é […]

10 de janeiro de 2018

O Viajante do Tempo

O Viajante do Tempo

Marciano Cosfeli, enquanto lidava com tecnologia e cálculos altamente avançados, num laboratório abastardamente equipado, por acaso, descobriu como voltar no tempo. Refletiu muito sobre o que faria com isso e decidiu que voltaria numa época de ascensão da ciência e já apresentar tudo o que sabia — o que não era pouco — para iluminar ainda mais a mente humana e possibilitar que seu tempo tivesse alcançado um status ainda […]

2 de janeiro de 2018

Chip da Besta

Chip da Besta

Farrel estava sozinho em seu quarto, sentado em sua cadeira de rodinhas junto à sua mesa (onde estava seu computador, ligado). Olhava distraidamente seu feed de notícias no Facebook quando viu um compartilhamento de uma amiga, oriundo da página Fatos Desconhecidos. No post compartilhado, uma imagem de uma mão segurando, entre o indicador e o polegar, o que parecia ser um pequeno chip transparente de interior vermelho com formato de […]

19 de dezembro de 2017

A Morte da Via Láctea

A Morte da Via Láctea

Moro num apartamento novo há sete meses e meio. O prédio fica no centro de Bela Vértice, na parte mais cinza e sem graça da cidade, onde o Sol parece mal chegar a tocar o asfalto devido à grande quantidade de edifícios. É um lugar tranquilo. Tem sempre um porteiro na portaria, elevador, tapetes felpudos de “bem-vindo!”, luz ambiente avermelhada… bem aconchegante. Moro no décimo andar, e mal escuto a […]

12 de dezembro de 2017

A História do Bóris

A História do Bóris

Num dia desses aí, dentro de uma toca, um bicho que me lembra um esquilo [ou seria melhor compará-los com ratinhos? Meio que dá no mesmo] estava se contorcendo no chão que havia cavado. Dali a pouco descobriu-se que era fêmea [olha só, quem diria!]. De dentro dela saíram três filhotes. Feliz da vida, após dar o último contorção do último filho, foi checar o trabalho feito. Decepcionou-se, eram filhotes […]

5 de dezembro de 2017

Cap. VI

Cap. VI

~> VI – Na portaria, com o porteiro – VI <~ — Não faz diferença. Lá fora está tão bom ou tão ruim quanto aqui dentro. — Você está certo. Lá fora não chove não, mas aqui molha dentro. — Encharca! — Inunda. — Transborda. — E vaza… Nada? — Não. — Boia? — Afundo. — Afoga? — Bem que eu queria. — O quê? — Me afogar. — Por […]

21 de novembro de 2017

Cap. V

Cap. V

~> V – A caminho do trabalho – V <~ Até então meu dia estava perfeito, e eu refletia sobre isso enquanto caminhava por ali. Quando estava chegando perto da faixa de pedestres notei que um botão do meu terno havia desabotoado. Parei para abotoar, distraído, quando alguma coisa agarrou meu tornozelo. Levei um puta susto e acabei arrancando o botão com minha reação. Olhei para baixo e vi que […]

14 de novembro de 2017

Vai cortar essa unha, menino!

Vai cortar essa unha, menino!

— Vai cortar essa unha, menino — a mãe disse, talvez pela septuagésima sétima vez. Ele a ignorou, gostava das unhas grandes. Estava se arrumando para ir a uma festa. Terminou de se arrumar. A mãe o acompanhou até o ponto de ônibus. — Você não cortou essas unhas? Ele aproveitou que o ônibus tinha chegado e embarcou de imediato, para evitar falar qualquer coisa sobre as unhas. Sentou-se num […]

7 de novembro de 2017

Passarinho dismétrico

Passarinho dismétrico

Um passarinho nasceu com uma perninha muito maior que a outra, e por isso não lhe convinha ficar no chão dando os pulinhos que os passarinhos dão quando estão catando os ciscos que estão por ali. Uma vez um moço jogou uma porrada de alpiste no quintal da casa e os outros passarinhos correram para ciscar por lá. O passarinho da perna desigual ficou na árvore, chateado, observando a alegria […]

31 de outubro de 2017

[Coluna semanal de Farrel Kautely]

[Coluna semanal de Farrel Kautely]

— E aquela ali? Aquela ali não deixa a filha comer doces, mas fica mais gorda a cada dia. — Os doces são apenas pra ela. — Sem dizer que deixa o cachorro cagar no quintal do lado. — Sim, mas isso porque a vizinha jogou um pouco de lixo atrás da casa dela uma vez, lembra? — Uma vingança que se estende por semanas é justa? — Sei lá! […]