12 de julho de 2018

DOM CASMURRO: DO TEXTO LITERÁRIO AO FILME

DOM CASMURRO: DO TEXTO LITERÁRIO AO FILME

Para Jorge Furtado, a principal dificuldade do roteirista é concretizar sentimentos e sensações, pois, segundo ele, o roteiro de um filme deve ser visual, já que no cinema não ocorre como na literatura, que, por meio das palavras, leva o leitor a imaginar o que está sendo descrito. O filme já é o resultado de uma leitura. Por isso, deve transformar tudo o que na obra literária é abstrato em […]

28 de junho de 2018

Dualidade do novo gótico e pluralidade cross-media na minissérie Vade Retro 10

Dualidade do novo gótico e pluralidade cross-media na minissérie Vade Retro

DUALIDADE DO NOVO GÓTICO E PLURALIDADE CROSS-MEDIA NA MINISSÉRIE VADE RETRO[i]   Verônica Daniel Kobs[ii]   Esta análise objetiva discutir o novo gótico[iii] na minissérie Vade retro, exibida na Rede Globo, em 11 capítulos, no período de 20 de abril a 29 de junho de 2017[iv]. Com base nos conceitos de: alusão e citação, de Gérard Genette; intertextualidade, de Julia Kristeva; intermidialidade, de Irina Rajewsky; e carnavalização, de Mikhail Bakhtin, […]

29 de maio de 2018

New Weird e novo gótico em Memórias Desmortas de Brás Cubas¹

Neste trabalho, serão apresentadas as retomadas das estéticas gótica e weird[i], de modo a ressaltar as coincidências e as diferenças entre o passado e o presente. Nas duas vertentes atualizadas, o fantástico e o horror têm importância fundamental e, a partir do romance Memórias desmortas de Brás Cubas, de Pedro Vieira, isso será associado ao protagonista zumbi. O morto-vivo é elemento bastante profícuo para a análise, pois representa, simultaneamente, características […]

5 de abril de 2018

Instante por instante 1

A literatura múltipla e analógica de S.¹

Verônica Daniel Kobs2   Neste artigo, analisaremos o livro S., de J. J. Abrams e Doug Dorst. Em plena era digital, essa obra literária mantém a preocupação com a relação intersemiótica e com a multimodalidade, mas privilegiando a mídia impressa. Com base nessa particularidade e sob a perspectiva do texto múltiplo, objetiva-se apresentar e discutir os recursos textuais usados pelos autores para consolidar a pluralidade e a complementaridade em S. […]

28 de setembro de 2017

O novo gótico na sociedade contemporânea

O novo gótico na sociedade contemporânea

Este trabalho relaciona o romance Drácula (1897), de Bram Stoker, às narrativas contemporâneas da literatura e do cinema, as quais fazem parte do que pode ser considerado como novo gótico. A partir de Drácula, obra precursora no mito do vampiro, personagem considerado um morto-vivo, são estudados o livro Memórias desmortas de Brás Cubas (2010), de Pedro Vieira; e o filme Drácula, a história nunca contada (Dracula untold, EUA, 2014), do […]

3 de agosto de 2017

Poemas inéditos de Pablo Neruda: A obra póstuma de um poeta eterno 3

Poemas inéditos de Pablo Neruda: A obra póstuma de um poeta eterno

Em dezembro de 2014, durante uma viagem ao Chile, havia uma lista de coisas para fazer, ver, conhecer e algumas poucas para comprar. Sem dúvida, em Santiago, a primeira visita foi à “casa azul”, La Chascona, onde Pablo Neruda morou com Matilde Urrutia, e o que abria minha lista de compras era o livro de poemas inéditos do poeta chileno, para que eu pudesse adquirir os textos, recém-lançados (pois a […]

23 de junho de 2017

Trapo: Metaficção e estrutura narrativa

Trapo: Metaficção e estrutura narrativa

             Metaficção e metalinguagem são termos similares. A única diferença é o universo em que atuam. Roman Jakobson refere-se a dois níveis de linguagem: “[…] a linguagem-objeto, que fala de objetos, e a ‘metalinguagem’, que fala da linguagem” (JAKOBSON, 1977, p. 127, grifo no original). Jakobson detém-se sobre esse assunto, quando focaliza o código como centro da função metalinguística da linguagem, que é identificada “sempre […]

15 de junho de 2017

A épica camoniana por António José Saraiva

A épica camoniana por António José Saraiva

As epopeias traçam em suas narrações o plano de fundo histórico aos quais os poetas clássicos registraram as tradições e os grandes feitos de suas nações, exaltando seus heróis e seu povo, em um modo geral, utilizando a mais alta capacidade poética de expressão. É assim que Saraiva (1997) a define, na iniciação do capítulo IV do livro Luís de Camões. É óbvio que o historiador e também professor discorrerá […]

3 de abril de 2017

Ensino da Língua na perspectiva de Irandé Antunes

O ensino da Língua Portuguesa, desde sempre, é questionado acerca da necessidade de melhorias no seu ensino público em todo o país. As dificuldades enfrentadas na escola, entre o primeiro ano do ensino fundamental até o 6° ano, é algo que reflete uma alfabetização cada vez mais desfavorável. Apesar de o ensino da língua ser fundamentado nos Parâmetros Curriculares Nacionais, no qual é dividido em duas fases, as dificuldades estão […]

23 de março de 2017

Tendências artísticas e interartísticas

Em conformidade com as vanguardas europeias, que tinham como principais metas a recusa à representação mimética tradicional e a liberdade social e estética, as tendências artísticas do Neoplasticismo e do Abstracionismo, durante as décadas de 1910 e 1920, privilegiavam as formas geométricas e o aspecto não-figurativo. Isso equivale a dizer que a relação direta da arte com o referente externo passou a ser desconsiderada. Em 1920, Malevitch retomou as principais […]