10 de janeiro de 2019

A Lama do Nordeste: análise comparativa.

A Lama do Nordeste: análise comparativa.

A pobreza já é tema largamente trabalhado na literatura brasileira, sendo não somente usada para contestar a situação real dos brasileiros mas para apontar isso como um problema social. Hoje irei tratar justamente sobre esse assunto, utilizando dois autores que não por acaso são nordestinos e escrevem sobre a miséria do Nordeste. O primeiro, que tem a pobreza como um dos principais temas de sua obra, é João Cabral de […]

5 de janeiro de 2019

Paul Bowles, Um chá no deserto do nosso descontentamento 2

Paul Bowles, Um chá no deserto do nosso descontentamento

Poucas vezes a humanidade viu tanto talento condensado num único homem, Paul Bowles foi um tradutor excepcional, grande músico, musicólogo e compositor, mas é como escritor que fica na história das artes. Apesar da grande influência que teve sobre muitos músicos ainda ativos, hoje é uma figura musicalmente esquecida, como são esquecidos todos os que não participam na cultura de massa. The sheltering sky, editado em 1949, traduzido em Portugal […]

9 de dezembro de 2018

O Cus de Judas de Lobo Antunes, um exorcismo africano 1

O Cus de Judas de Lobo Antunes, um exorcismo africano

  Neste pequeno e rápido ensaio deixo apenas umas pequenas impressões de leitura, descrições gerais e algum levantamento temático do romance Cus de Judas de António Lobo Antunes.         Um livro aparentemente autobiográfico, nele fica plasmada a experiência pessoal do autor como médico-militar e participante na Guerra Colonial Portuguesa. Até 1961, Portugal manteve um conjunto de territórios em África que se apelidavam de “províncias ultramarinas”, abarcando territórios […]

15 de outubro de 2018

La Plêiade, uma geração de poetas

La Plêiade, uma geração de poetas

Existem vários movimentos poéticos dentro dos períodos literários, podemos citar, por exemplo, os Byronianos, os poetas da Inconfidência Mineira, a Geração de 22, os Condores ou a Tríade Parnasiana, isso que eu só estou citando os brasileiros. Se voltarmos na história, encontraremos vários exemplos de grupos de poetas que criaram um Zeitgeist, ou um Espírito de Época. Nesse texto irei falar sobre um movimento de poetas franceses do século XVI, […]

14 de outubro de 2018

Sexo, mentiras e Ovídio (tape) 2

Sexo, mentiras e Ovídio (tape)

Do vasto cemitério literário latino onde tantos mortos repousam no esquecimento, Ovídio é dos poucos que sobrevive. A Arte de Amar e as Metamorfoses dar-lhe-iam sempre um lugar em qualquer panteão da Literatura e, ao imenso talento, acrescenta-se uma biografia romanesca e um icónico exílio. Neste pequeno ensaio, a par de uma sintética biografia, exponho de forma elíptica os temas e estrutura de algumas obras de Ovídeo: o Ars Amatoria, […]

2 de setembro de 2018

Amélie Nothomb, Kafka no Japão 4

Amélie Nothomb, Kafka no Japão

No último ensaio neste espaço que escrevi sobre Amélie Nothomb tratava o livro “Une forme de vie”(leia clicando aqui), um livro já de 2010. Por muito que Amélie nos tente “vender” a ideia da escrita que lhe “aparece” às 5h da manhã, descendo do céu de alguma inspiração diária, todo o escritor sofre evoluções e maturações. Já que muitos se interessam pelos processos de escrita dos escritores, segundo a própria, […]

26 de agosto de 2018

Simone de Beauvoir, As mulheres também choram 2

Simone de Beauvoir, As mulheres também choram

Neste pequeno ensaio exponho rapidamente algumas impressões e reflexões da leitura dos surpreendentes Cahiers de Jeunesse de Simone de Beauvoir e teço algumas considerações livres em torno do filme Les Amants du Flore (Os Amantes do Café Flore). Para quem tenha, de alguma forma, sido exposto ao ícone de Simone de Beauvoir, tenha lido algum dos seus livros ou conheça alguma parte da sua biografia, a leitura dos Diários de […]

29 de julho de 2018

Lírica, a expressão dos desassombrados 1

Lírica, a expressão dos desassombrados

O termo “lírica” deriva de “lira”, instrumento musical atribuído a Apolo, a Orfeu, entre outros que acompanhava os cânticos. O instrumento torna-se símbolo de uma unidade harmónica com forte capacidade de pacificar o coração e aliviar os sofrimentos infernais, é, por isso, símbolo dos poderes da poesia e está estritamente ligado ao destino dos homens. O termo aparece na Poética de Aristóteles, mas é por este “desvalorizado”, uma vez que […]

16 de julho de 2018

“Baudelaire” biografia em forma de poema escrito por Rilke 1

“Baudelaire” biografia em forma de poema escrito por Rilke

“Se não for Baudelaire eu nem leio” É, parece que Rilke partilhava dessa ideia, e quem não compartilha? Afinal, Baudelaire é realmente um dos nomes mais icônicos da poesia (sou só eu que acho isso?). No entanto, apesar de receber aplausos, Baudelaire recebeu também muitas vaias do público conservador de sua época e teve muitas críticas ruins com relação ao que escrevia. Tendo isso em mente, observemos o poema de […]

15 de julho de 2018

Odisseia e Eneida, o canto dos heróis

Odisseia e Eneida, o canto dos heróis

Este pequeno ensaio é uma adaptação rápida de fragmentos de um trabalho académico mais estruturado. Aqui limito-me a fazer uma breve exposição da Odisseia e da Eneida. De uma forma ou de outra, seja através dos livros de banda desenhada ou de adaptações cinematográficas, tarde ou cedo somos expostos à Odisseia ou a alguma variação narrativa da mesma. De um certo ponto de vista, todas as narrativas com algum tipo […]