20 de março de 2017

“Jantar Secreto” empolga com narrativa envolvente

Quatro jovens deixam o interior do Paraná para viver o sonho de morar no Rio de Janeiro, se formarem e se tornarem grandes homens. Dante, que trabalha em uma livraria, Leitão, o nerd sem vida social, Hugo, um chef de cozinha em busca de reconhecimento, e Miguel, um futuro médico, não contavam que uma dívida de aluguel iria mudar as vidas deles para sempre. A saída para pagar os R$ 30 […]

16 de março de 2017

Animais Fantásticos e Onde Habitam – Sucesso e muita magia no cinema

Certamente Harry Potter é uma das maiores franquias de filmes e best-sellers literários da atualidade. E é justamente nesse universo fantástico, que a consagrada autora inglesa J.K. Rowling continua a empregar a sua criatividade sem limites. Com “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, Rowling mobiliza novamente os fãs de Potter, para outra aventura ligada ao bruxo mais famoso do planeta. Animais Fantásticos e Onde Habitam é uma espécie de continuação de […]

14 de março de 2017

“Elas estavam MEIAS tristes” – por Sergio de Carvalho Pachá

Para o Leandro e os demais amigos que amam e cultivam nossa língua materna CONCORDÂNCIA POR ATRAÇÃO SINTÁTICA Perguntou-me hoje um jovem amigo se uma construção do tipo “Elas estavam MEIAS tristes” é, de fato, errônea, conforme leu, recentemente, numa gramática publicada no Brasil. Respondi-lhe que não só não é errônea, mas, muito pelo contrário, é excelente português, abonado pelos maiores clássicos de nossa língua, d’além e d’aquém-mar. E fiquei […]

9 de março de 2017

Literatura no Samba – por Verônica Daniel Kobs

LITERATURA NO SAMBA Profa. Dra. Verônica Daniel Kobs* Na avenida, a fantasia vira realidade Este ano, o tema da Mocidade Independente de Padre Miguel foi Marrocos, a literatura do Oriente e suas narrativas maravilhosas, que enfatizam o sonho e a imaginação. Por esse motivo, as histórias acentuam a “suspensão da descrença” (Cf. ECO, 1994), característica que, de acordo com Todorov, faz parte do que o autor chama de “maravilhoso exótico”: […]

26 de fevereiro de 2017

Encontro com Borges, por Sergio de Carvalho Pachá

Para o Fernando Gomes e o Rui Almeida Conheci Jorge Luis Borges pessoalmente, menos de um ano antes dele morrer. Foi à Universidade da Califórnia, em Santa Bárbara, convidado por dois departamentos, o de Espanhol e Português e o de Inglês, para fazer uma palestra em cada um deles (o homem era perfeitamente bilingüe, movendo-se com o mesmo à-vontade em inglês e castelhano). Depois de brilhantemente discorrer sobre tudo e […]

23 de janeiro de 2017

Literatura: chegada de Macondo e adeus a Guimarães Rosa

O ano de 1967 marcou, também, a literatura. Entre lançamentos de João Guimarães Rosa, Clarice Lispector e Antônio Callado, destaca-se a chegada às livrarias argentinas de “Cem Anos de Solidão”, de Gabriel García Márquez. O romance do autor colombiano que ganharia o Nobel da Literatura 15 anos depois, em grande parte por causa dessa obra, marcou a época. Lançado dois dias antes de “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, a […]

7 de dezembro de 2016

O pai e o filho eterno

Verônica Daniel Kobs* Como resultado de um processo natural e involuntário, todo artista torna-se vítima de si próprio. O sucesso, na pintura, na tevê, na literatura ou em qualquer outra arte, faz com que o público crie para o artista um personagem que deve entrar em cena sempre que ele estiver fora de sua esfera privada. O artista parece ganhar as qualidades do conjunto de sua obra e, como todo […]

30 de novembro de 2016

A queda dos nossos sonhos

Na literatura, por diversas vezes, sonhos são interrompidos. Apesar de toda aparente satisfação, Brás Cubas, do Machado de Assis, morreu frustrado por não ter conseguido se casar, ter filhos, sucesso nos empreendimentos, dentre outros fracassos. Lúcia, do romance Lucíola de Alencar, por sua vez, morre grávida, por não se achar digna de gerar um filho, em meio à luta para cuidar dos seus familiares. Enfim, inúmeros personagens tiveram, por algum […]

27 de novembro de 2016

Eneacampeão: O título dos torcedores alviverdes

Era 19 de dezembro de 1993, como bom baiano que sou, estava na frente da TV assistindo o clube que, mais tarde, ou talvez naquele exato momento, tornava-se o amor da minha vida… assistindo o Palmeiras! Era impensável acreditar que uma criança,com pouco menos de três anos, poderia transcender toda a pressão da torcida rival, sim, na sala, a minha família, apesar de torcer para o Bahia, vibrava a favor […]

23 de novembro de 2016

E O NOBEL DO RAUL?

 Profa. Dra. Verônica Daniel Kobs* Nos últimos dias, pela surpresa causada pelo anúncio do Nobel de Literatura deste ano, a pergunta que recebo é sempre a mesma: e o Bob Dylan? Primeiro, a pergunta veio de um aluno de Letras. Eu tinha sabido da notícia um dia antes. Lembro que fiquei meio atônita, quando ouvi no rádio, mas de um dia para outro mal tive tempo de pensar a respeito. […]