Passarinho dismétrico

Passarinho dismétrico

Um passarinho nasceu com uma perninha muito maior que a outra, e por isso não lhe convinha ficar no chão dando os pulinhos que os passarinhos dão quando estão catando os ciscos que estão por ali. Uma vez um moço jogou uma porrada de alpiste no quintal da casa e os outros passarinhos correram para ciscar por lá. O passarinho da perna desigual ficou na árvore, chateado, observando a alegria dos amiguinhos que se divertiam.

Depois de um tempo ele decidiu que queria se divertir com o alpiste também e voou até o lugar. No primeiro pulinho que deu, caiu. Um passarinho amigo dele começou a rir, engasgou com o alpiste e morreu. O passarinho da perna comprida tentou dar pulinhos até o amiguinho a fim de ajudá-lo e foi tombando no caminho, fazendo com que outros passarinhos rissem e engasgassem também. No fim todos os passinhos estavam mortos. Um guarda passou por ali, viu a cena e prendeu o moço do alpiste por envenenamento.

 

Leia outros textos da coluna de terça-feira de Farrel Kautely clicando aqui.
Farrel Kautely

Farrel Kautely

Farrel Kautely, 1994, é de Belo Horizonte. Escritor e professor, atualmente reside em Mariana - MG, onde cursa Letras pela Universidade Federal de Ouro Preto. Possui várias obras publicadas, dentre elas "Minúscula Pulga" (romance), "Picas da Galáxia" e "Sushipeia" (crônicas) e "O mínimo que você precisa fazer para ser um completo idiota" (ensaios e pequenos artigos). E-mail: kauty.s@gmail.com

Um comentário em “Passarinho dismétrico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *