[Quarta-Poética] Casca do silêncio

Cada vez que o mundo doía,
Uma poesia.
Foram tantas as vezes.
Sofri tantas lágrimas, solidões e meses,
Que não há nada agora que me defina,
A não ser esta espessa e pesada rima
Que incomoda mais a cada dia.

 

 

Leia outros textos da Quarta Poética.
Comentários
Redação Recorte Lírico

Redação Recorte Lírico

Redação do Recorte Lírico. E-mail.: contato@recortelirico.com.br e recortelirico@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *