Lixa

Lixa

Vagabundo está à espreita quando vê passar um sujeito distraído, provavelmente conversando no WhatsApp. Decide que será este.

— Perdeu.

O sujeito se assusta e, sabe-se lá porque, começa a correr.

O vagabundo vai atrás e se surpreende ao se dar conta de que não é mais rápido. Viram uma esquina, há um churrasco acontecendo na calçada logo em frente.

O vagabundo poderia ter pensado “fudeu!”, mas lhe ocorre de gritar antes que a vítima tenha oportunidade:

— LADRÃO!

Os homens e mulheres do churrasco não gostam de ladrões. Pulam sobre o rapaz que corre do vagabundo e já começam a espancá-lo.

— Vagabundo!

— Ladrão safado!

— Corre não, filho da puta!

Lincham o rapaz sem permitir que se defenda. Amarram-no junto ao poste sem notarem que o celular “roubado” e a “vítima” sumiram.

O vagabundo até pensou em tentar impedir que matassem o rapaz, mas achou que, se lhe desse a oportunidade de falar, as coisas seriam esclarecidas e seria ele, o vagabundo, o futuro cadáver. E antes o outro do que ele.

Farrel Kautely

Farrel Kautely

Farrel Kautely, 1994, é de Belo Horizonte. Escritor e professor, atualmente reside em Mariana - MG, onde cursa Letras pela Universidade Federal de Ouro Preto. Possui várias obras publicadas, dentre elas "Minúscula Pulga" (romance), "Picas da Galáxia" e "Sushipeia" (crônicas) e "O mínimo que você precisa fazer para ser um completo idiota" (ensaios e pequenos artigos). E-mail: kauty.s@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *