Baleia – Poesia de Karin Segalla [Revista Recorte Lírico]

Baleia – Poesia de Karin Segalla [Revista Recorte Lírico]

Baleia

esse sertão
que atravesso pelas beiradas
parece muito quente
pros meus pés cansados


ainda não sei que sapato devo usar
se devo usar sapatos
se devo ir a pés descalços
ficar talvez


mas quem sabe esse sertão
há de ser de meu tamanho, imenso
nem maior, nem menor
mas igual


resolvo esperar
e destemida aguardo a ti
pois roubaste minhas lágrimas
desvendaste o céu que há por detrás de minhas taciturnas nuvens


se quiseres posso ser teu pássaro raro
de finas asas, de rasas penas claras
e de pousos lúgubres
e curvas quase tangíveis
nenhuma planície será dura demais
ou fria demais pra nós
juntas olharemos além do tempo
deslizaremos no calar das horas e no relógio de todas as flores


agora
já não é a mim a quem minha própria voz pertence
mas às palavras que me calam
e evaporam diante de ti

Poesia originalmente publicada na Revista Recorte Lírico. Edição Jorge Luis Borges (2020.2) – https://www.revista-recortelirico.com.br/
baixados - Baleia - Poesia de Karin Segalla [Revista Recorte Lírico]

Karin é professora e poeta.
Instagram: @karinsegalla
Email: karinsegallaferreira@gmail.com

Redação Recorte Lírico

Redação Recorte Lírico

Redação do Recorte Lírico. E-mail.: contato@recortelirico.com.br e recortelirico@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *