2 de agosto de 2017

Fome de Modernidade

Fome de Modernidade

Vi na geada o branco sideral queimar o verde pasto Campos inteiros antes férteis não deram uma semente Trabalhadores da terra apesar seguiram em frente Fazendo jus – e com muito carinho – ao tempo gasto   Lavoura linda enfeitada com chapéu foi extinta O que antes estava confirmado a milhares de sacas Pelas paisagens agora só se vê tristes queimadas matas Que nos cálculos a porcentagem que sobrou não […]

26 de julho de 2017

IV

[Quarta Poética] IV

Sôfrego afundo No quão grande oceano Das palavras que me puxam Trôpego fujo Estão ao encalço, canso Minguam, murcham As forças ou quê? Já me afogaram Mas lá se vê O resgate, me elevam De novo, e de novo Não sou estorvo Escrevo, sim Pois não há de ser mais assim

12 de julho de 2017

Agrilhoado

Quarta Poética: Agrilhoado, por Matheus Machado

Estou aos grilhões Norma, forma Para escrever Orna Esconde o que incomoda Engole o novo e A alternativa, afoga Estou aos grilhões Mas sou poeta E a poesia é que me liberta