A Megera Domada — Apontamentos de Leitura (2)

A Megera Domada — Apontamentos de Leitura (2)
Adaptação do Cinema de "A Megera Domada" (The Taming of the Shrew) – Itália, EUA, 1967. Direção: Franco Zeffirelli

1. A Megera Domada, de William Shakespeare, é a antecipação de hábitos politicamente corretos pelo apontamento da degeneração simbolizada pela relação das irmãs Bianca e Catarina. Desde a transfobia – rejeição de mulheres trans – à cognominação “pessoa com vagina.”


2. A definição do ardiloso Petrúquio sobre o comportamento de Catarina é o alinhamento dela, a personagem, à agressiva mentalidade feminista, ver Femen. “Ela é violenta apenas por política” é uma chave antecipatória, mesmo utilizada ironicamente no texto, de um espectro paradoxal.


3. A Megera Domada poderia ser alinhada à misoginia ou ao culto patriarcal. Leituras óbvias. O dramaturgo parece discutir a degeneração do papel feminino pela contraposição e o julgamento expressado, sutilmente: “Era uma mercadoria que se estragava abandonada.”

megera domada nova 9788525408822 hd 616x1024 - A Megera Domada — Apontamentos de Leitura (2)
Tradução de Millôr Fernandes de A Megera Domada, publicado pela L&PM.


3. A leitura economicista não é desautorizada apesar de sua superficialidade. Os dotes são menos importantes do que os contrastes das figuras de Bianca e Catarina. O tratamento do alaudista representa o desvirtuamento do espírito e a violação de uma identidade além da biologia.


4.  Um dos criados de Petrúquio, após a chegada dos casados na propriedade de campo, diz “Quer afogá-la em seu próprio molho”, após ver a metodologia de seu patrão aplicada à megera – um gênio ainda mais intransigente, repleto de julgamentos atrozes e comportamento arrogante.


5. Alguém conhece modo melhor de domar uma megera, Petrúquio propõe ao público após a descrição do método de adestramento de Catarina saído da falcoaria. A comparação da esposa com uma ave de rapina não é despropositada pela personalidade resistente ao apelo da convivência afável.


6. O espírito de Catarina não pode retornar, por si mesmo, à ordem. Violou-se “por política” até a desfiguração. Petrúquio não lhe pode dar outra feição, tenciona suavizar sua catadura. A escola de domação do marido a transferiu de uma impertinência à outra, menos nociva.

7. Petrúquio é um coach amoroso. A mudança da personalidade de Catarina é o objetivo do método empregado com a colaboração dos servos, dos pretendentes à mão de Bianca e da própria ambição pela promessa de enriquecimento de sua ligação. O lucro não é o objetivo do treinamento?

8. A Megera Domada é a encenação do grupo de comediantes abrigado pelo Lorde em sua propriedade. No ludíbrio do bêbado Sly, o problema de identidade está disposto de forma farsesca: funileiro/lorde, megera/afável. A reversão do estado de Catarina é conseguida pela total deformação.


Leia também: Hamlet (quem diria?) ainda vive…(Parte 1)

Comentários
Mariel Reis

Mariel Reis

Mariel Reis é contista, poeta e ensaísta. Trabalha com Leitura Crítica de originais em prosa ou poesia. E-mail: marielreis.rj@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.